Zootecnia Tropical > Sumario de la Colección > Volumen 19

Zootecnia Trop., 19(Supl. 1): 243-249. 2001

Componentes do peso vivo em cordeiros cruzas de texel com ovelhas Corriedale e Ideal1

Gilson De Mendonça2, José Carlos Osório2,3, Nelson Manzoni Oliveira2,4, Maria Teresa Osório2,3, Marcelo Alves Pimentel2 e Roger Esteves5

1 Apoio da FAPERGS, Brasil
2
Professor UFPel-FAEM-DZ, Campus Universitário s/nº, caixa postal 354,
Pelotas – RS, CEP: 96010970, Brasil, 
3
Bolsista CNPq
4
Pesquisador da EMBRAPA, CPPSUL, Bagé – RS, Brasil
5
Aluno Agronomia da UFPel, Brasil
Recibido: 13/7/01 Aceptado: 10/8/01


RESUMO

O objetivo deste trabalho foi comparar a variação do peso vivo e seus componentes, em função do genótipo em cordeiros cruzas Corriedale x Texel e Ideal x Texel. Foram utilizados 24 cordeiros não castrados (13 Ideal x Texel e 11 Corriedale x Texel), mantidos em campo nativo, desmamados com 70 dias e abatidos com idade média de 127 dias. Houve diferença significativa (P<0,05) nos valores relativos (%) de gordura interna entre os genótipos comparados, onde os cordeiros Ideal x Texel apresentaram valores superiores aos Corriedale x Texel. Nos demais componentes do peso vivo não foram verificadas diferenças significativas (P>0,05). Concluise que não há diferenças entre cordeiros cruza Ideal x Texel e Corriedale x Texel para peso ao abate e pesos de carcaça (absolutos ou relativos), verificandose diferenças significativas apenas no percentual de gordura interna, onde os animais Ideal x Texel obtiveram maiores valores.

Palavras chaves: Carcaça, carne, genótipo, ovinos

INTRODUÇÃO

A carne ovina, enquanto fonte de proteína animal de qualidade, é uma alternativa viável economicamente. Entretanto, após o abate, obtém-se certa quantidade de subprodutos, que não a carcaça, conhecidos como "quinto quarto" (pele, cabeça, patas, vísceras verdes e vermelhas). Estes por sua vez, constituem-se em fonte considerável de alimento e sua justa valorização deveria ser levada em consideração para que uma maior eficiência produtiva possa ser alcançada, valorizando-se o animal como um todo, sendo necessário para tanto a realização de estudos específicos (Osório et al., 1996a; .Osório et al., 1996b; Roque et al., 1998). Estado sanitário, idade e genótipo são alguns dos fatores que podem influenciar o peso e valor do quinto quarto. De acordo com Osório et al. (1996a), entre as raças Corriedale e Ideal não existem diferenças significativas nos componentes do peso vivo que justifiquem uma valorização diferenciada.

A utilização de raças paternas especializadas para a produção de carne com ovelhas de raças adaptadas a uma determinada região, visando o incremento e regularidade na oferta de carne de cordeiro durante o ano, pode ser uma alternativa utilizada pelos produtores (Oliveira et al., 2000; Osório et al., 2000).

Este trabalho teve como objetivo comparar a variação do peso vivo e seus componentes, em função do genótipo, em cordeiros não castrados, provenientes do cruzamento entre Texel e ovelhas das raças Corriedale e Ideal.

MATERIAL E MÉTODOS

Foram utilizados 24 cordeiros não castrados (13 Ideal x Texel e 11 Corriedale x Texel), mantidos em campo nativo, desmamados com 70 dias e abatidos com idade média de 127 dias. A fase experimental de campo foi realizada no Centro de Pesquisa de Pecuária dos Campos Sulbrasileiros – CPPSUL / EMBRAPA de Bagé, e a fase laboratorial na Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel / UFPel, Departamento de Zootecnia, Pelotas/RS.

Após jejum de 14 horas os animais foram pesados (peso vivo de abate) e sacrificados. Imediatamente após o sacrifício foram registradas as seguintes características: peso da carcaça quente, cabeça, patas, pele, coração, pulmões com traquéia, baço, fígado, gordura interna, diafragma e vísceras verdes cheias. O peso dos rins foi tomado após a permanência das carcaças em câmara fria por 24 horas. Foi calculada a percentagem de cada componente acima citado em relação ao peso vivo de abate.

Através da análise de variância dos dados verificou-se o efeito do genótipo sobre o peso vivo ao abate e seus componentes. A análise do modelo foi feita através do programa GLM do SAS (1982).

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Houve diferença significativa nos valores relativos (P<0,05) e absolutos (P=0,06) de gordura interna, verificando-se maiores médias para os cordeiros provenientes do cruzamento Ideal x Texel do que para os Corriedale x Texel (Cuadro 1 e Figura 1). Isto provavelmente deve-se ao fato de a raça Ideal ser mais precoce que a Corriedale, havendo maior predisposição para depositar gordura em menor tempo, justificando-se os resultados encontrados no cruzamento com essa raça (Costa et al., 1999).

Verificou-se pequena diferença nos valores absolutos (kg) de coração e fígado (P=0,07) onde os animais Ideal x Texel apresentaram maiores pesos para ambos (Cuadro 1 e Figura 1). Da mesma forma, em valores relativos (%), os produtos do cruzamento Corriedale x Texel tiveram maiores percentuais de pulmões + traquéia (P=0,07). As diferenças entre determinados componentes do peso vivo, em valores absolutos e/ou relativos, podem ser devidas a diferenças de maturidade entre as raças envolvidas no cruzamento, podendo-se verificar variações em kg e não em %, ou vice-versa (Osório et al., 1996a).

Não foram observadas diferenças no peso vivo ao abate e peso de carcaça quente, assim como no rendimento de carcaça, entre os genótipos estudados (P>0,05). Estes resultados concordam com os obtidos por Osório et al. (1996c) e Costa et al. (1999), que em seus trabalhos não encontraram diferenças significativas no rendimento de carcaça entre as raças Corriedale e Ideal. Os resultados em valores percentuais de carcaça, cabeça, pele e vísceras verdes nos genótipos estudados podem ser visualizados na Figura 2. Nos demais componentes do peso vivo não foram verificadas diferenças significativas (P>0,05).

Cuadro 1. Médias e erro padrão (E.P.), em kg e em %, dos componentes do peso vivo, segundo genótipo


Componentes do
peso vivo

Em kg
Ideal x Texel
(Média e E.P.)
Corriedale x Texel
(Média e E.P.)

Peso vivo ao abate

29,25 ± 1,03 a 28,04 ± 1,12 a

Peso de carcaça quente

13,30 ± 0,57 a 13,60 ± 0,62 a

Cabeça

1,24 ± 0,03 a 1,18 ± 0,03 a

Patas

0,71 ± 0,03 a 0,68 ± 0,03 a

Pele

3,75 ± 0,14 a 3,76 ± 0,15 a

Coração

0,16 ± 0,01 * 0,13 ± 0,01 *

Pulmões + traquéia

0,47 ± 0,02 a 0,50 ± 0,03 a

Baço

0,06 ± 0,00 a 0,06 ± 0,01 a

Fígado

0,45 ± 0,02 * 0,41 ± 0,02 *

Gordura interna

0,25 ± 0,03 ** 0,15 ± 0,04 **

Diafragma

0,13 ± 0,01 a 0,14 ± 0,01 a

Rins

0,13 ± 0,00 a 0,12 ± 0,00 a

Vísceras verdes

6,85 ± 0,39 a 6,73 ± 0,43 a

 

Em %


Carcaça

45,46 ± 1,58 a 48,84 ± 1,72 a

Cabeça

4,27 ± 0,11 a 4,26 ± 0,11 a

Patas

2,43 ± 0,06 a 2,41 ± 0,07 a

Pele

12,92 ± 0,43 a 13,46 ± 0,47 a

Coração

0,54 ± 0,03 a 0,48 ± 0,03 a

Pulmões + traquéia

1,62 ± 0,06 * 1,79 ± 0,07 *

Baço

0,22 ± 0,02 a 0,23 ± 0,02 a

Fígado

1,55 ± 0,05 a 1,45 ± 0,05 a

Gordura interna

0,83 ± 0,10 a 0,51 ± 0,11 b

Diafragma

0,45 ± 0,02 a 0,50 ± 0,03 a

Rins

0,43 ± 0,02 a 0,45 ± 0,02 a

Vísceras verdes

23,29 ± 0,91 a 23,98 ± 0,99 a

a, b. Médias na mesma linha seguidas de letras diferentes, diferem significativamente entre si (P<0,05), * P=0,07, ** P=0,06

 

Figura 1. Médias dos componentes do peso vivo (patas, coração , pulmões + traquéia, baço, fígado, gordura interna, diafragma e rins) em percentual segundo genótipo

Figura 1. Médias dos componentes do peso vivo (patas, coração , pulmões + traquéia, baço,  fígado, gordura interna, diafragma e rins) em percentual segundo genótipo

 

Figura 2. Médias dos componentes do peso vivo (carcaça, cabeça, pele e vísceras verdes) em percentual segundo genótipo

Figura 2. Médias dos componentes do peso vivo (carcaça, cabeça, pele e vísceras verdes) em percentual segundo genótipo

 

CONCLUSÕES

Não há diferenças entre cordeiros cruza Ideal x Texel e Corriedale x Texel para peso ao abate e pesos de carcaça (absolutos ou relativos). Nos demais componentes do peso vivo verifica se diferenças significativas apenas no percentual de gordura interna.

Componentes del peso vivo en corderos del cruce Texel por ovejas Corriedale e Ideal

RESUMEN

El objetivo de este trabajo fue comparar la variación del peso vivo y sus componentes en función del genotipo en corderos de los cruces Texel x Corriedale y Texel x Ideal. Se utilizaron 24 corderos no castrados (13 Texel x Ideal y 11 Texel x Corriedale), mantenidos en pastoreo, destetados a 70 días y sacrificados a 127 días de edad . El peso de sacrificio fue de aproximadamente 28,5 kg y el peso en canal de 13,5 kg. Se presentaron diferencias significativas (P< 0,05) entre genotipos en la proporción de grasa interna, siendo esta mayor en los corderos Texel x Corriedale. En los demás componentes del peso vivo no se observaron diferencias significativas, concluyéndose que al peso de sacrificio y de canal utilizados solo se presentan diferencias entre los genotipos, en la proporción de grasa interna.

Palabras claves: grasa interna, carne, genotipo, ovinos

Components of live weight in Texel x Corriedale lambs

SUMMARY

The objective of this study was to evaluate the influence genotype of the crosses Texel x Corriedale and Texel x Ideal on live weight gain and its components. Twenty four non castrated lambs were used, 13 Texel x Ideal and 11 Texel x Corriedale, on grazing conditions, weaned at 70 days and sacrificed at 127 days. The sacrifice weight was approximately 28.5 kg and carcass weight was 13.5 kg. Internal fat was higher (P<0.05) on Texel x Corriedale lambs. The other weight components were similar and it was concluded that at sacrifice and carcass weights there are only differences in internal fat between genotypes.

Key words: carcass, crosses, genotype, lambs

BIBLIOGRAFÍA

Costa C., J. Osório, C. Silva, M. Borba e M. Pimentel. 1999. Estudo da morfologia e características comerciais em cordeiros não castrados de quatro raças. Rev. Científica Rural, 4(2): 105-112.

Oliveira R., J. Osório, M. Osório, J. Pouey e R. Esteves. 2000. Morfologia, características comerciais e componentes do peso vivo em cordeiros cruza de Border Leicester com ovelhas Corriedale e Ideal. XXXVII Reunião da SBZ (Viçosa, MG), CD-ROM, 3 p.

Osório J., N. Oliveira, P. Jardim e E. Monteiro. 1996a. Produção de carne em ovinos de cinco genótipos: 2. Componentes do peso vivo. Rev. Ciência Rural, 26(3): 471-475.

Osório J., P. Jardim, M. Pimentel, J. Pouey, W. Lüder, C. Avila. 1996b. Componentes do peso vivo em cordeiros da raça corriedale. Rev. Ciência Rural, 26(3): 483-487.

Osório J., N. de Oliveira, A. Nunes e J. Pouey. 1996c. Produção de carne em ovinos de cinco genótipos. 3. Perdas e morfologia. Rev. Ciência Rural, 26(3): 477-481.

Osório J., N. Oliveira, M. Osório, C. Ávila e G. Alves. 2000. Qualidade de carcaça e carne em cordeiros cruza Border Leicester com ovelhas Corriedale e Ideal. XXXVII Reunião da SBZ (Viçosa, MG), CD-ROM, 3 p.

Roque A., J. Osório, P. Jardim, N. Oliveira e M. Osório. 1998. Desenvolvimento relativo do componentes do peso vivo em cordeiros de cinco raças. XXXV Reunião da SBZ (Botucatu, SP), pp. 624-626 (Anais).

SAS, Raleigh, NC. SAS User’s Guide: Statistics. Cary, NC, 1982. 584 p.


^

Zootecnia Tropical > Sumario de la Colección > Volumen 19